Configurando o seu Site

Para o Greenstone funcionar adequadamente, as permissões de acesso para certos arquivos devem ser configuradas de modo apropriado. Além disso, há um arquivo de configuração associado a cada site do Greenstone. O procedimento de instalação cria uma configuração genérica baseada nas suas opções de instalação; entretanto o seu conteúdo pode ser adaptado a diferentes situações. Esta seção explica estas duas questões.

As Permissões de Arquivos

Esta seção é irrelevante para Windows 95/98, pois estes sistemas não identificam os donos de arquivos.

Nos ambientes Windows NT, 2000 e Unix, os scripts cgi não são executados como usuários normais, pois os usuários não podem ser identificados na Web. Ao invés disso, eles utilizam o usuário que iniciou o servidor web (nos sistemas Windows), ou um usuário especial (geralmente chamado de nobody ou ninguém em ambientes Unix). Por isso todos os arquivos e diretórios em C:\Program Files\gsdl precisam ter permissão de leitura (ou talvez ao menos o usuário do script-cgi, chamado de “ninguém”, deve ter esta permissão) . Para testar se as permissões dos arquivos foram configuradas de forma correta, execute o programa library.exe da linha de comando. Se os arquivos estão localizados corretamente, porém com as permissões configuradas erroneamente, ele conseguirá executar da linha de comando - isto é, quando você executá-lo -porém não de um navegador. Um outro teste possível é realizar o login como outro usuário para verificar se as permissões de arquivo são específicas para o seu usuário original.

Para trabalhar com um navegador web, todos os diretórios do Greenstone devem ter permissão de leitura. Além disso, o diretório C:\Program Files\gsdl\etc e todo o seu conteúdo devem ter permissão de escrita. Este é o diretório no qual o programa da biblioteca escreve o log de utilização, erro e inicialização, além de vários bancos de dados de usuários. Se você tem dúvidas em ter este diretório com permissão de escrita, você pode configurá-lo para que somente os arquivos errout.txt, initout.txt, key.db, users.db, history.db e usage.txt tenham permissão de escrita pelo usuário cgi.

Se as permissões dos arquivos não estiverem configuradas de maneira correta para C:\Program Files\gsdl\etc, provavelmente você terá problemas com a autenticação de usuários e a busca no histórico, além da falta de geração do log de utilização (usage.txt).

A configuração do arquivo gsdlsite.cfg

O procedimento de instalação cria um arquivo de configuração genérico do Greenstone baseado nas escolhas de sua instalação. Em nossa instalação o arquivo é C:\Program Files\gsdl\cgi-bin\gsdlsite.cfg e o conteúdo está listado a seguir:

# Site configuration file for Greenstone.
# Lines begining with
# are comments.
# This file should be placed in the same directory as your library
# executable file. it should be edited to suit your site.
# points to the GSDLHOME directory
gsdlhome “C:/Program Files/gsdl ”
# this is the http address of GSDLHOME
# if your webservers DocumentRoot is set to $GSDLHOME
# then httpprefix can be commented out
httpprefix /gsdl
# this is the http address of the directory which
# contains the images for the interface.
httpimg /gsdl/images
# should contain the http address of this cgi script. This
# is not needed if the http server sets the environment variable
# SCRIPT_NAME
#gwcgi         /cgi-bin/library
# maxrequests is the most requests a fastcgi process
# will serve before it exits. This can be set to a
# low figure (like 1) while debugging and then set
# to a high figure (like 10000) when everything is
# working well.
#maxrequests 10000

Você poderá costumizar a sua instalação editando este arquivo, embora provavelmente você não precisará fazer isso.

A linha gsdlhome simplesmente direciona para o diretório C:\Program Files\gsdl.

httpprefix é o endereço web do diretório em que o Greenstone está instalado. Nós explicamos anteriormente como criar um alias para que URLs da forma http://localhost/gsdl/ … sejam buscadas no diretório C:\Program Files\gsdl. A inserção da linha httpprefix/gsdl no arquivo de configuração gsdlsite estabelece a mesma convenção para o Greenstone.

httpimg é o endereço web do diretório C:\Program Files\gsdl\images; ele contem todas as imagens gif utilizadas na interface. Em qualquer instalação padrão do Greenstone este diretório sempre será httpprefix/images, e a linha no arquivo acima geralmente não é modificada.

gwcgi é o endereço web do programa cgi da biblioteca. Ele não é requerido pela maioria dos servidores web (incluindo o Apache), e deveria continuar comentado. Não retire o comentário ao menos que você tenha certeza da necessidade de fazê-lo, pois isto pode causar problemas.

maxrequests somente é utilizado por versões do Greenstone compiladas com a opção “fast-cgi”. A versão de distribuição binária não inclui esta opção porque nem todos os servidores web estão configurados para suportá-la. Fastcgi aumenta a velocidade de execução dos programas cgi mantendo-os na memória entre as chamadas do software, ao invés de carregá-lo do disco cada vez que uma página é requisitada pelo Greenstone. Porém a quantidade de memória utilizada pode aumentar, quanto maior o tempo que o programa estiver na memória. Uma vez que o número máximo de requisições de páginas maxrequests forem geradas, o programa cgi é finalizado, liberando a memória acumulada. Para responder à próxima requisição por uma página Web, o programa cgi é lido do disco novamente, e um novo ciclo de requisições de páginas é iniciado. A maioria das instalações utilizam o protocolo padrão cgi, o que significa que o número máximo de requisições de páginas maxrequests pode ser ignorado de maneira segura.